4 dicas para criar cursos imersivos

25 de mar de 2013

Pãezinhos de cenoura para a páscoa


Que tal surpreender na páscoa?

Para a receita de pão de cenoura você irá precisar de:
- 4 xícaras de cenouras cortadas em rodelas
- 2 ovos
- 1 xícara de água morna
- 2 colheres de sopa de fermento biológico seco
- 3/4 de xícara de óleo
- 1/2 xícara de açúcar
- 1 colher de sopa de mel
- 2 colheres de chá de sal
- 8 1/2 xícaras de farinha de trigo

Em uma panela com água cozinhe a cenoura até ficar macia, e então drene a água e bata a cenoura no liquidificador ou em um processador até obter um purê. Se você quiser um sabor mais defumado para o seu pãozinho, pode assar a cenoura no forno ao invés de cozinhar na água. Para fazer no forno, coloque as cenouras em rodelas em uma assadeira e adicione 1 colher rasa de azeite, para besuntar as cenouras. Leve em forno pré-aquecido em 180°C e asse por 15 minutos ou até ficarem macias. Depois é só fazer o purê.
Ainda no liquidificador ou no processador, adicione os ovos e 1/2 xícara de água, batendo até o purê ficar bem cremoso.

Numa tigela grande, coloque o fermento biológico seco e o restante da água, mexendo até dissolver totalmente o fermento. Despeje então o purê de cenoura e, na sequência, adicione o óleo, açúcar, mel, sal e 5 xícaras de farinha, misturando e amassando com as mãos. Adicione mais farinha conforme achar necessário até obter uma massa de pão macia e lisa.

Polvilhe a sua bancada com um pouco de farinha e sove a massa por 6 a 8 minutos, para que ela obtenha um pouco de elasticidade. Se você tiver uma batedeira com o(s) gancho(s) para bater massa de pão, também pode usar. Em seguida, coloque a massa em uma tigela grande levemente untada com óleo ou spray para untar, cubra com um pano úmido ou um filme plástico e deixe descansar por cerca de 1 hora, para dobrar de tamanho.

Divida a massa em bolinhas pequenas. Com ela é possível fazer 48 pãezinhos, mas a quantidade varia conforme o tamanho das bolinhas de massa. Coloque as bolinhas de massa em uma assadeira untada de óleo ou spray para untar e cubra novamente com um pano úmido ou filme plástico, deixando descansar por mais 1 hora. É importante não deixar uma bolinha de massa muito próxima a outra, pois elas vão dobrar de tamanho nesta etapa.

Passada 1 hora, os seus pãezinhos já estão prontos para assar. Para fazer o pão do coelhinho, como é a da ideia da foto, pegue uma tesoura e belisque a massa fazendo as orelhinhas. Em seguida, usando uma esteca ou um palito de churrasco faça os olhinhos, apertando a massa.

Leve então os seus pãezinhos para assar em forno pré-aquecido a 180°C por 18 a 20 minutos ou até ficarem dourados.

Se achar que são muitos pãezinhos para se fazer de uma única vez, após as bolinhas terem dobrado de tamanho, leve a assadeira para o congelador e deixe os pãezinhos congelarem. Depois de congelados, você pode colocar todos em saco plástico e deixar no congelador para fazer a hora que desejar.

Fonte: http://blog.barradoce.com.br/2013/03/receita-pao-de-cenoura.html

Receita de ovo de páscoa simples

Tia Se ensina fazer ovo de chocolate e bombons para essa páscoa.
Ingredientes do ovo:
350g de chocolate de sua preferência derretido.
Bombons simples:
200g de chocolate derretido.
Recheio dos bombons:
Leite condensado, chocolate em pó, cereja, coco ralado ou amendoim.
Dica da Se: Faça o recheio de brigadeiro ou beijinho se quiser, coloque cereja ou amendoim caramelado (castanha do Pará, frutas cristalizadas ou creme brulé bem durinho também dão samba).
Material básico:
Forma para ovo de Páscoa;
Formas para fazer bombons ( à venda em qualquer loja de produtos artesanais);
Copinho de plástico para suporte do ovo;
Papel alumínio para embalar o ovo e os bombons;
Retalho de tecido, tule e fita de cetim para a embalagem final.
Para derreter o chocolate no microondas, é necessário ter paciência e sempre mexer para não queimar. O chocolate não pode ter contato com a água, os utensílios devem ser secos.
Passo-a-passo do ovo
1. Derreta o chocolate e cubra a forma com uma generosa camada de chocolate (para fazer recheado, alterne as camadas de chocolate e recheio).
2. Leve ao congelador por 20 minutos e desenforme, passe o papel alumínio e guarde na geladeira.
Passo-a-passo dos bombons
1. Cubra as forminhas com chocolate e coloque para gelar por dez minutos, depois coloque o recheio escolhido e cubra novamente com uma camada leve de chocolate.
2. Leve ao congelador por dez minutos e desenforme. Cubra com papel alumínio e coloque dentro do ovo de Páscoa.
Montando o ovo
Coloque a parte gordinha do ovo no centro do copinho, embale com o retalho e o tule fazendo pequenas dobras para arrumar os tecidos em volta do ovo e amarre com a fita de cetim. Pode ser usado celofane, TNT, Juta, caixa de acrílico. Em algumas cidades há lindos artesanatos locais de caixinhas de vime ou de palha que ficam realmente lindas. Você também pode fazer pequenos ovos de chocolate e colocá-los simplesmente dispostos em retalhos de cetim diversos, amarrados com uma linda fita colorida.


Os fatos sociais e a divisão do trabalho social em Durkheim - um breve resumo (aula 2.1)


Semíramis Franciscato Alencar Moreira

Fatos Sociais são fatos exteriores e anteriores a existência do indivíduo e continuariam existindo mesmo que este não existisse ou deixasse de existir. São fatos que exercem coação ao indivíduo, ou seja, ao deixar de praticá-los o indivíduo sofreria pressão por parte da sociedade até que se enquadrasse nos padrões vigentes. São exemplos de Fatos Sociais: falar um mesmo idioma, usar roupas, obedecer a regras, leis ou normas pré-estabelecidas, agir conforme os usos e costumes, etc.

Por exemplo, quando não respeitamos uma determinada ordem ou lei estamos infringindo ao código moral daquela sociedade e logo somos coibidos a continuar nossos atos para que não possamos vir a tirar o direito de outros. Como num caso de um crime: o assassino é coibido para que não venha a promover novos crimes ou mesmo incentivar outros a fazê-lo também.  A punição também seria uma forma de impedir pelo exemplo o ingresso de outros ao crime.

A divisão do trabalho social por Durkheim mostra que a cooperação é necessária para incentivar os indivíduos a trabalharem em nome de um ideal em comum. Uma forma de moral quanto à responsabilidades que todos devemos ter para o bom relacionamento em sociedade, onde cada personagem possa beneficiar e ser beneficiado pelo trabalho social conjunto.

A solidariedade seria uma das vertentes dessa moral em Durkheim.

Assim: 

 

Fonte:
RODRIGUES, J.A. (org.) DURKHEIM – COLEÇÃO GRANDES CIENTISTAS SOCIAIS, VOL 1, 3ª edição, 1984 in:0 ENDLICH, Ângela Maria. Divisão Social do Trabalho: breve paralelo de clássicos Comte, Durkheim, Weber e Marx.
Disponível em http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/BolGeogr/article/viewFile/12879/7328  Acessado em 24/03/2013 às 13:00. 

20 de mar de 2013

20/03 - Dia do Blogueiro e dos Produtores de Conteúdo para Mídias Digitais

Opa! Hoje é meu dia e eu nem sabia!!!! 
Dia do Blogueiro e dos Produtores para Mídias Digitais! 
Parabéns para mim! 
Quero presente - que cada um dos meus amigos visitem meus blogs e coloquem recadinhos para mim, rsrsrsrs!

Diariamente
http://nequidnimis.wordpress.com 

Educando o Amanhã
http://educandooamanha.blogspot.com 

Mensagens Espíritas
http://temporecord.wordpress.com

Laços Espirituais
http://lacosespirituais.wordpress.com

Teatraio
http://teatraio.wordpress.com 

19 de mar de 2013

Aula 07 continuação - A educação fora e dentro da escola - Educação Infantil


Continuação da aula 07. Educação Fora e Dentro da Escola

 Partindo da máxima que "O próprio indivíduo se educa" – através da organização e reorganização de suas experiências – sabemos que ninguém o fará por ele. Um indivíduo que não organiza ou reorganiza seu interior – conceitos, pensamentos, ações e atitudes – seria um mero autômato, agindo apenas pelo condicionamento (ver os cães de Pavlov ou os macaquinhos de Harlow).
Esse mesmo indivíduo deverá ser trabalhado/ preparado para perceber e interpretar tais estímulos, exigindo ampla participação pessoal. Desta forma, se considerarmos que toda educação é uma auto-educação, a sociedade desempenha papel importante de geradora dos meios, determinante dos objetivos a serem alcançados e na orientação desse processo.
O indivíduo educa-se para determinada situação por meio de uns tantos recursos técnicos materiais e humanos que a sociedade os prepara cuidadosamente
A educação tanto fora quanto dentro da escola poderá ser intencional e não-intencional.
Intencional – quando as condições educativas; objetivos; recursos; atividades – são previamente estabelecidas e arranjadas pelo grupo.
Não-intencional – quando não há preparação prévia das condições que levem à educação; o indivíduo, como participante do grupo ou mero espectador, a partir da própria convivência social, vai assimilando e incorporando maneiras de agir, pensar e sentir do grupo.
Fora da escola predomina a educação não-intencional, já que o indivíduo  aprende e se educa através de todas as experiências sociais das quais  participa: brinquedos, passeios, , programas de comunicação (TV, rádio, internet)convivência familiar, grupal religiosa ou não, etc. O que não quer dizer que fora da escola ou das religiões não há educação intencional.
A maior parte dos pais tem objetivos claros a atingir em relação aos filhos e aplicam meios que consideram mais eficientes para alcançar tais objetivos. Então existe a intenção de educar, de orientar, de criar condições para que os filhos possam se desenvolver de acordo com as expectativas dos pais e da sociedade.    
O nascimento introduz a criança num mundo novo, com numerosas e sempre novas experiências, tanto individuais quanto sociais.
Ao nascer, o bebê se defronta com muitas coisas que nada tem a ver com a sociedade, mas envolve-se de maneira especial seu próprio corpo: fome, prazer, dor, conforto, segurança – seu corpo é atingido por inúmeros estímulos físicos externos: luz/escuridão; superfícies de diversas texturas; líquidos, sólidos, etc.
Mas é também ao nascer que tem início a vida social da criança, já que seu mundo é habitado por outras pessoas  - aos poucos a criança vai distinguindo, compreendendo a importância relativa de cada uma para seu próprio bem –estar. Só outra pessoa pode saciar a fome do bebê ou dar-lhe o conforto necessário, o calor, a segurança, a limpeza e higiene.
São os outros que criam as condições para as experiências infantis  estabelecerem padrões através dos quais ela estabelecerá relações com o mundo exterior. Padrões que são incorporados pela criança, penetram em seu organismo e interferem no seu crescimento.    

Aula 6 - Tipos de Isolamento - Isolamento Social, Cultural e Psíquico

isolamento social  é a falta de interação social . Esta prática retira do homem a possibilidade de se construir uma consciência coletiva e convivência coletiva. 

O isolamento social pode ser causado por bloqueios emocionais, psicológicos e sociais. 

Por outro lado estar socializado pode beneficiar o ser humano:
  • Individualmente: estimulação a inteligência e desenvolvimento de personalidade, libertação de costumes cristalizados; auxilio para a solução de problemas;
  • Coletivamente : interação entre os povos, costumes, instituições sociais e mudanças sociais;
O contato entre pessoas e as diversas maneiras de relacionamento podem ser especificadas das seguintes maneiras:
  • Contato físicos: baseado em percepções sensitivas; por meio da visão, olfato, audição e tato.
  • Plano psíquico: praticada por uma troca de idéias ou emoções entre os indivíduos;
  • Plano psicofísico: são aqueles contatos humanos que abrangem também os contatos psíquicos.
  • Diretos: contato efetuado de indivíduo para indivíduo, sem intermediários;
  • Indiretos: contato de indivíduo para indivíduo feito por intermediários ou suportes técnicos de comunicação.


Isolamento Cultural 

O Isolamento Cultural diz respeito à toda e qualquer forma de alienação do indivíduo à cultura, ao estudo e às expressões artísticas que promovam diversão, conhecimento, tanto de sua própria cultura, quanto da cultura mundial.
O significado vulgar de isolamento remete para afastamento.
O isolamento não deve ser apenas considerado a nível individual, mas também de grupo. É o que sucede, frequentemente, com países que enveredam por regimes políticos não democráticos, que recorrem a estratégias reprovadas pelos outros, como é o caso do recurso a ataques, à guerra, ao não respeito pelos direitos humanos, etc., levando estes últimos a isolá-los da comunidade internacional através de sanções, que podem ir do embargo econômico à expulsão de associações ou alianças ou até mesmo ao corte de relações diplomáticas.
A pessoa ou o país que se encontra em estado de isolamento não pode progredir, porque a condição primeira da evolução cultural é a sinergia entre as diferentes culturas. A censura é um mecanismo de isolamento cultural.

Isolamento Psíquico
Existem ainda outros elementos que reforçam esse tipo de isolamento social, como:

É o sutil impedimento de comunicação devido à participação nas experiências de grupos diversos dentro da mesma cultura. Ou seja, se dá através das diferenças de atitudes, sentimento, pontos de vista, interesses dos indivíduos pertencentes a uma mesma cultura.
As atitudes sociais e particulares como o egoísmo, o etnocentrismo, preconceitos, timidez, pedantismo, retraimento, aversão, suspeitas.
Os arranjos grupais que enumeram os sistemas de castas, classes, sociedades secretas, partidos, seitas e as organizações profissionais.
Todo esse isolamento produz algumas conseqüências, tanto no indivíduo como num grupo. Vejamos:

 a) no indivíduo: se for completo resulta no homoferus; e se não for completo, mais pronunciado, produz no indivíduo isolado, uma mentalidade retardada.. Ou seja, numa diminuição das funções mentais ou até mesmo a loucura.
 b) de um grupo: produz costumes cristalizados e equilíbrio. Além disso, produz uma cultura de folk, ou seja, uma sociedade homogênea.

Questões Propostas
1. Verifique em sua comunidade, no seu cotidiano, exemplos de isolamento social.
2. Faça uma pesquisa sobre filmes que aborde os tipos de isolamento.
3. Á partir da exibição de 2 ou 3 filmes escolhidos pela classe para análise, promovam um debate sobre as causas e consequências do isolamento social. 

Nossas Crianças

18 de mar de 2013

Mensagens Espíritas no Facebook


14 de mar de 2013

PELOS DIREITOS DOS MENINOS.

Texto: Sílvia Amélia de Araujo.
Imagem: filme Meninos de Kichute.

PELOS DIREITOS DOS MENINOS 

Que nenhum menino seja coagido pelo pai a ter a primeira relação sexual da vida dele com uma prostituta (isso ainda acontece muito nos interiores do Brasil!)

Que nenhum menino seja exposto à pornografia precocemente para estimular sua "macheza" quando o que ele quer ver é só desenho animado infantil (isso acontece em todo lugar!)

Que ele possa aprender a dançar livremente, sem que lhe digam que isso é coisa de menina

Que ele possa chorar quando se sentir emocionado, e que não lhe digam que isso é coisa de menina

Que não lhe ensinem a ser cavalheiro, mas educado e solidário, com meninas e com os outros meninos também

Que ele aprenda a não se sentir inferior quando uma menina for melhor que ele em alguma habilidade específica – já que ele entende que homens e mulheres são igualmente capazes intelectualmente e não é vergonha nenhuma perder para uma menina em alguma coisa

Que ele aprenda a cozinhar, lavar prato, limpar o chão para quando tiver sua casa poder dividir as tarefas com sua mulher – e também ensinar isso aos seus filhos e filhas

Na adolescência, que não lhe estimulem a ser agressivo na paquera, a puxar as meninas pelo braço ou cabelos nas boates, ou a falar obscenidades no ouvido de uma garota só porque ela está de minisaia

Que ele não tenha que transar com qualquer mulher que queira transar com ele, que se sinta livre para negar quando não estiver a fim – sem pressão dos amigos

Que ele possa sonhar com casar e ser pai, sem ser criticado por isso. E, quando adulto, que possa decidir com sua mulher quem é que vai ficar mais tempo em casa – sem a prerrogativa de que ele é obrigado a prover o sustento e ela é que tem que cuidar da cria

Que, ao longo do seu crescimento, se ele perceber que ama meninos e não meninas, que ele sinta confiança na mãe – e também no pai! – para falar com eles sobre isso e ser compreendido

Que todo menino seja educado para ser um cara legal, um ser humano livre e com profundo respeito pelos outros. E não um machão insensível! Acredito que se todos os meninos forem criados assim eles se tornarão homens mais felizes. E as mulheres também serão mais felizes ao lado de homens assim. E o mundo inteiro será mais feliz.

O machismo não faz mal só às mulheres, mas aos homens também, à humanidade toda.

Meu ativismo político é a favor da alegria. Só isso.

10 documentários que vão fazer você repensar o mundo

10 documentários que vão fazer você repensar o mundo

1. INSIDE JOB http://vimeo.com/24981578
2. BORN INTO BROTHELS
http://www.teledocumentales.com/los-ninos-del-barrio-rojo-born-into-brothels-subtitulado/
3. Zeitgeist: Moving forward
http://www.youtube.com/watch?v=5aLGFZDiwRs
4. The Corporation
http://www.youtube.com/watch?v=Bkr-paaAYJ8
5. FOOD INC
http://www.youtube.com/watch?v=xOKhFOzAYF4
6. Waiting for Superman
http://www.teledocumentales.com/waiting-for-superman/
7. The weight of chains
http://www.mojvideo.com/video-the-weight-of-chains-part-1/c28ba168153f524eee71
8. LA ISLA DE LAs flores
http://www.youtube.com/watch?v=4kDN49_bFno
9. Waltz with Bashir
http://www.teledocumentales.com/vals-con-bashir-waltz-with-bashir-subtitulado/
10. You don't like the truth – 4 days inside Guantánamo
http://isohunt.com/torrents/?ihq=+You+Don%27t+Like+the+Truth+4+Days+Inside+Guantanamo


7 de mar de 2013

Sementes do Nosso Quintal


Dica de filme: Sementes do Nosso Quintal

5 MAR 2013 POR     1 COMENTÁRIO    POSTADO EM: SEM CATEGORIA
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=1LGmDCCOoIk
O filme retrata o cotidiano de uma escola de educação infantil sem precedentes que, através do pensamento-em-ação de sua idealizadora, a controversa e carismática educadora Therezita Pagani, nos revela o potencial estruturante da educação infantil verdadeira, firme e sensível.
O documentário nos leva a uma escola onde a criança está acima de métodos e fórmulas de se educar. Onde natureza, música, arte, conflitos, magia e cultura popular regem o encontro das crianças, que convivem diariamente entre diferentes faixas etárias. "Sementes do Nosso Quintal" é, antes de tudo, um filme que trata da vida de todos nós, através de uma escola.

boo1

Postagens mais visitadas

Ajude a ciência brasileira com o tempo ocioso de seu computador - participe do World Community Grid!