19 de mai de 2017

ENEM - último dia para as inscrições

Rio - Para aqueles que ainda não conseguiram se inscrever no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o prazo vai até as 23h59 de hoje, no site do Enem (http://enem.inep.gov.br/participante/#!/inicia).
Quem já inscreveu tem até o fim do prazo para fazer alguma alteração no cadastro, como por exemplo, a cidade que deseja fazer as provas. Este ano, o exame será aplicado em dois domingos consecutivos, nos dias 5 e 12 de novembro. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o concurso já contava com 5.623.052 inscritos até as 19h de ontem. 
Nathalia, 17 anos, não conseguiu passar no exame anterior. Agora, estuda sete horas por dia, com aulas onlineDivulgação
Para concluir a inscrição, o candidato deve pagar a taxa que custa R$ 82. O prazo para pagamento do boleto vai até o dia 24. Pelas regras do edital, estão isentos da taxa os estudantes de escolas públicas que concluirão o Ensino Médio este ano, os participantes de baixa renda que integram o Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) e os que se enquadram na Lei 12.799/2013 que, entre outros critérios, isenta de pagamento aqueles com renda igual ou inferior a um salário mínimo e meio (R$ 1.405,50).
O resultado das provas poderá ser usado em processos seletivos para vagas no ensino público superior, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas de estudo em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).
O coordenador de vestibular Renato Pellizzari, do Colégio Qi, explica que a rotina de estudos não deve ser alterada devido à redação acontecer desta vez no primeiro dia. "A grande preocupação deve ser com a administração do tempo durante o exame. Os candidatos devem treinar a execução das questões dentro do tempo disponibilizado pelo Inep", orienta.
A estudante Nathália Medeiros de Araújo, de 17 anos, que foi reprovada no exame ano passado, não desistiu. Refez o cadastro no curso à distância (ProEnem) e estuda sete horas por dia. Em relação às mudanças nos dias de aplicação da prova, ela é enfática: "Gostei, poderei descansar do primeiro dia de prova, que será mais cansativo. Além da redação, haverá ainda ciências humanas e português", conta. 
Já Amanda Gentil, estudante do colégio Qi, de 18 anos, começou a estudar em fevereiro deste ano duas matérias por dia, um total de dez horas semanais. Mas discorda das mudanças. "Ficou muito pesada a divisão. No primeiro dia, seis matérias mais a redação. No segundo, apenas quatro". Ela acrescentou ainda, que para diminuir a ansiedade, já vem praticando exercícios de yoga. 
Tayse de Quirino, de 17 anos, estuda sete horas por dia no curso online Proenem. "Eu tinha feito o curso presencial, mas não tive o mesmo rendimento. Me distraía muito, perdia o foco. No online foi diferente. Tenho mais concentração". Receosa com o primeiro dia, devido à quantidade de questões, diz estar preocupada com o tempo da prova. "Não tem como diminuir a preocupação, nosso futuro está em jogo. Eu estudei, e sei que vou passar", afirma.
Dicas
- Leitura de jornais
Para o professor Renato Pellizzari, do Colégio Qi, o candidato deve estar bem preparado para a interpretação não só de texto, mas de gráficos, charges, tirinhas de jornais e etc. "Os alunos devem manter uma significativa carga de leitura: jornais, revistas, blogs... O ideal é debates com amigos, colegas, professores e familiares os temas trabalhados."

- Gestão do tempo
O especialista destaca que as mudanças este ano no Enem devem influenciar no desempenho dos alunos, o que pode variar de candidato para candidato. "Aqueles que tenham dificuldade com humanas e linguagens podem sentir-se prejudicados. Exatamente para evitar esse problema, devem treinar bastante a administração de tempo de questões".
- Menos desgaste
Pellizari acredita que dividir a prova em dois domingos vai diminuir o desgaste dos candidatos, que não precisam fazer 10 horas de provas em dois dias seguidos. A desvantagem é para quem mora em municípios onde o exame não é aplicado. 
Reportagem do estagiário Matheus Ambrósio, com a supervisão de Rosayne Macedo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário - deixe seu endereço de e-mail para que possa te retornar e a URL do teu blog ou site para retribuir a visita !!!!

boo1

Postagens mais visitadas

Ajude a ciência brasileira com o tempo ocioso de seu computador - participe do World Community Grid!