4 dicas para criar cursos imersivos

Mostrando postagens com marcador EUA. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador EUA. Mostrar todas as postagens

28 de set de 2013

Arte educação - escola demite seguranças e contrata professores de artes para diminuir a violência

O que fazer para controlar um crescente aumento da violência dentro das salas de aula – contratar seguranças? Explusar alunos? Solicitar uma assessoria da polícia na região? O diretor de uma escola pública de ensino médio de Boston, nos Estados Unidos, resolveu tomar uma decisão que pra muita gente pareceu loucura.


A escola Orchard Gardens foi considerada uma das cinco piores do estado americano de Massachusetts. Eles chegaram ao ponto de proibir que os alunos levassem mochilas por medo deles trazerem armas escondidas.

Eis que, em 2010, a escola entrou para o programa Turnaround Schools, uma iniciativa do Governo Federal para recuperar instituições em dificuldade. O diretor Andrew Bott foi contratado e uma das suas primeiras ações foi muito corajosa: ele demitiu grande parte dos funcionários de segurança e, com o dinheiro, reinvestiu na contratação de professores de arte.


As paredes dos corredores viraram muros de exposição, os entulhos que se acumularam durante anos no estúdio deram espaço às aulas de dança e a orquestra voltou a tocar. De acordo com Bott, o contato com as artes deixou os alunos mais motivados e com maior espírito empreendedor. Grande mudança para uma escola que antes era conhecida como a “matadora de carreiras” dentro da rede estadual de Massachusetts.

 Andrew Bott, o novo diretor, ainda usou a verba para fazer com que os alunos pudessem ficar mais tempo na escola – em vez de saírem as 14h30, eles passaram a ficar das 7h30 às 17h30. Além das matérias obrigatórias, os cerca de 800 estudantes passaram a ter aulas de teatro, música, dança e artes plásticas.


O resultado veio rápido – depois de um período de 2 anos, a escola saiu do ranking das piores instituições de ensino público do estado para se colocar entre as melhores. A violência diminuiu drasticamente e o sucesso da nova gestão trouxe o reconhecimento para a Orchard Gardens. Um grupo de crianças até se apresentou para o presidente Obama, na Casa Branca.


O vídeo abaixo conta a história dessa incrível reviravolta, que nos prova que no quesito educação, nenhum caso é perdido:

17 de abr de 2012

Programa financia candidatura de estudantes a vagas nos EUA


Programa financia candidatura de estudantes a vagas nos EUA

Podem participar alunos com bom nível de inglês e família de baixa renda

17 de abril de 2012


Programa financia candidatura de estudantes a vagas nos EUA
Programa financia candidatura de estudantes a vagas nos EUA
Estão abertas as inscrições para o programa Oportunidades Acadêmicas do Alumni Advising-EducationUSA oferecido pelo governo americano que prevê orientar e financiar o processo de candidatura de brasileiros interessados em fazer faculdade nos Estados Unidos. Para participar é necessário preencher o formulário de inscrição disponível no site www.educationusa.org.br e enviar os anexos dos documentos solicitados para o e-mail opportunitybr2012@gmail.com. O prazo termina em 30 de abril.


O programa é destinado aos estudantes que não têm condições de pagar pelos exames que selecionam para as universidades americanas, e têm potencial de ser admitido por essas instituições com 100% de bolsa de estudo. O processo todo, incluindo os exames de admissão, custa em torno de R$ 5 mil, segundo Thaís Burmeister Pires, gerente do Centro de Orientação EducationUSA da Associação Alumni. Não há número de vagas limitadas. Todos os candidatos que se encaixarem no perfil do programa serão contemplados, de acordo com a gerente.

Os requisitos para participação são:
- ser aluno dos segundo ou terceiro ano do ensino médio ou recém-formado no ensino médio que ainda não tenham ingressado no ensino superior;

- vir de uma família de baixa renda;

- ter boas notas no histórico acadêmico;

- estar envolvido em atividades extra-curriculares, de liderança e atividades comunitárias;

- possuir um nível de inglês avançado.

O programa cobre as taxas das instituições americanas nas quais o aluno se candidata; material de estudo para os testes, orientação individual; cursos de preparação; transporte para os locais de teste e acomodação, quando necessário; taxas para a postagem internacional da documentação, para garantir que seus documentos cheguem a tempo ao destino nos EUA e tradução de documentos acadêmicos. Os custos da universidade, porém, não estão inclusos e por isso, os alunos são orientados a se candidatar a bolsas integrais ou parciais.

Fonte: Globo.com

TAGS: estudantes, vagas, EUA, renda

boo1

Postagens mais visitadas

Ajude a ciência brasileira com o tempo ocioso de seu computador - participe do World Community Grid!