4 dicas para criar cursos imersivos

Mostrando postagens com marcador SP. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador SP. Mostrar todas as postagens

20 de fev de 2014

SP - Bolsa Universidade - 14 mil vagas




Já estão abertas as inscrições para o programa Bolsa Universidade em 2014. São cerca de 14 mil vagas, e a participação dos bolsistas terá início no dia 8 de março.  Caso não possua cadastro, o universitário deve clicar na área “candidato” do sistema e em seguida “cadastro do candidato”. Caso já tenha se cadastrado, é preciso apenas fornecer número do CPF e a senha para efetuar a inscrição.
  • Faça aqui sua inscrição no Bolsa Universidade
O Bolsa Universidade é um convênio estabelecido entre o Governo do Estado de São Paulo e as Instituições de Ensino Superior, por meio da Secretaria. A Educação custeia 50% do valor da mensalidade do curso de graduação, até o limite de R$ 500,00 (quinhentos reais), e o restante é assumido pelas Instituições de Ensino Superior.
Como contrapartida, os bolsistas desenvolvem, aos finais de semana, em escolas estaduais ou municipais (dos municípios conveniados) do Estado de São Paulo, atividades compatíveis com a natureza de seu curso de graduação, e/ou de acordo com as suas habilidades pessoais. Exemplos: aula de violão (habilidade pessoal), curso de contabilidade básica (compatível com curso de graduação).
As comunidades podem, assim, participar de atividades das mais diversas naturezas, ampliando seus horizontes culturais.
Para os universitários, o desenvolvimento de projetos junto às comunidades participantes proporciona experiências que acrescentam valores importantes à sua formação acadêmica, como a solidariedade e a responsabilidade social.

Como se inscrever?

Estudante universitário, concluinte do Ensino Médio em qualquer rede de ensino no Brasil, pode se inscrever no programa, durante o período em que as inscrições estiverem abertas.
As atividades desenvolvidas nas escolas poderão ser organizadas nos quatro eixos de atuação do Programa Escola da Família: Esporte, Cultura, Saúde e Trabalho.
Para se candidatar é preciso:
  • estar regularmente matriculado em faculdade conveniada com o Programa Bolsa Universidade;
  • não receber outra bolsa, financiamento ou similar, vindos de recursos públicos;
  • ter disponibilidade para atuar como educador universitário no Programa Escola da Família, em escolas estaduais ou municipais do Estado de São Paulo, aos finais de semana;
  • não possuir nível superior completo.
Para conhecer as faculdades conveniadas e efetuar sua inscrição, acesse o sistema

Regulamentos

Abertas as inscrições para a 6ª edição da Olimpíada Nacional em História do Brasil - SEE MG

Cadastro das equipes deve ser feito até o dia 20 de abril
20 de Fevereiro de 2014 , 10:02
As escolas mineiras já podem se inscrever para participar da 6ª edição da Olimpíada Nacional em História do Brasil. A competição tem por objetivo desafiar os alunos a estudar a história do Brasil por meio de textos, documentos, imagens e mapas, ao longo de questões de múltipla escolha e da realização de tarefas diferenciadas. A inscrição deve ser feita pelo site da competição até o dia 20 de abril. 
As inscrições devem ser feitas por equipe. Cada equipe deve ser formada por quatro pessoas, sendo três estudantes e o professor de história da escola. Podem participar alunos do 8º ano ensino fundamental ao ensino médio de escolas públicas e privadas.
A competição é dividida em cinco fases online e uma fase final, presencial.  A fase final será realizada na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em Campinas, São Paulo, no mês de agosto. Participam da última etapa 1200 finalistas.
A Olimpíada Nacional em História do Brasil começou em 2009 e tem sido um grande sucesso entre alunos e professores de todo o país.  A competição é elaborada pelo Departamento de História da Universidade Estadual de Campinas.
Leia mais:

19 de fev de 2014


Preço de material escolar em SP tem diferença de 163%; veja lista

http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2011/01/862161-preco-de-material-escolar-em-sp-tem-diferenca-de-163-veja-lista.shtml


PUBLICIDADE
A diferença de preço do material escolar em São Paulo pode chegar a 163%, segundo levantamento do Procon-SP, divulgado nesta terça-feira.
A maior diferença foi de 163,16%, no valor do lápis preto número 2 (Evolution c/ Borracha HB2 - Bic). O maior preço encontrado foi R$ 1 (na Momotaro, na zona sul) e o menor R$ 0,38 (Japuíba, na zona norte).
Veja a lista completa
Dos 137 produtos pesquisados, 71 itens apresentaram diferença de preço abaixo de 50%, 51 itens tiveram diferença de preço entre 50% e 100% e 15 itens tiveram diferença de preço de 100% ou mais.
A pesquisa foi feita entre os dias 4 e 6 de janeiro e envolveu dez estabelecimentos comercias distribuídos pelas cinco regiões da cidade. Foram pesquisados 185 itens, mas em função do desabastecimento, apenas 137 estão sendo divulgados.
Do total dos itens comparados, segundo o Procon-SP, o estabelecimento Kopell (zona leste) foi o que apresentou a maior quantidade de produtos com menor preço (39 produtos).
ECONOMIA
Os técnicos do Procon-SP esclarecem que esta pesquisa tem como principal objetivo mostrar ao consumidor diferenças de preços que ele pode encontrar no mercado de material escolar.
"Os preços dos produtos podem ter variações consideráveis de um estabelecimento para outro, inclusive por ocasião de descontos especiais e promoções. Por isso, o consumidor deve fazer uma pesquisa em vários estabelecimentos, negociar descontos e prazos para pagamento. A compra em conjunto pode facilitar as negociações", diz em comunicado.
Segundo a fundação, é possível economizar aproveitando materiais utilizados no ano anterior, que estejam em boas condições de uso. "Outra dica importante é promover e participar da troca de livros didáticos entre alunos que cursam séries diferentes", informa em nota.

boo1

Postagens mais visitadas

Ajude a ciência brasileira com o tempo ocioso de seu computador - participe do World Community Grid!