Mostrando postagens com marcador Sinpro-Rio; sindicato. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Sinpro-Rio; sindicato. Mostrar todas as postagens

12 de ago de 2009

SINPRO- RIO OFERECE CURSOS E OFICINAS PARA PROFESSORES NO SEGUNDO SEMESTRE


2º Semestre de 2009

Maiores detalhes no site do SinPro -Rio

CURSOS E OFICINAS


:: Sala de leitura, biblioteca infantil e escola


(Acervos, práticas de leitura e de escrita)
Claudia Pimentel (pedagoga, psicopedagoga/Ceperj; mestre em Educação/PUC-Rio, doutoranda em Educação/ UFRJ) e Sônia Travassos (especialista em Literatura Infantil/ UFRJ, escritora de livros para crianças e assessora da Editora Globo para projetos com a obra de Monteiro Lobato).

Público-Alvo
Professores, coordenadores, bibliotecários, animadores culturais e profissionais interessados.

Objetivo
Ampliar o repertório de práticas de leitura e de escrita a partir do acesso a acervos de livros de literatura, focalizando as fábulas, os contos de fadas, Monteiro Lobato e as narrativas contemporâneas.

Conteúdos
1ª aula:
Biblioteca interior: a importância de formar um repertório de histórias, que chamaremos de nossa “biblioteca interior”. SEDE CENTRO www.sinpro-rio.org.br 45 Revisitando as fábulas e os contos de fadas, analisaremos alguns elementos que podem ser usados na criação de novas histórias, redações e outros textos, como personagem, caráter e sentimento nas fábulas; estrutura e etapas da narrativa no conto de fadas.
2ª aula:
Por que ler Monteiro Lobato na Escola? - a aula destacará as principais características da obra infantil de Lobato, apresentando e analisando as práticas de leitura e escrita que promovem o interesse e o prazer das crianças para com os livros deste autor.
3ª aula:
O som, as rimas, o ritmo, as sensações e imagens presentes na poesia, despertam grande interesse nas crianças. Nesta aula, trabalharemos a partir de poemas do folclore e de autores consagrados, buscando refletir e experimentar formas de apresentá-las e utilizá-las na escola.
4ª aula:
Narrativa contemporânea: o que aprendemos a partir de Lobato? Como Clarice Lispector, Guimarães Rosa e outros autores inovaram no uso do narrador, no uso das palavras, e na estrutura da narrativa? Selecionaremos alguns elementos das narrativas contemporâneas para propor criações de histórias.

Dias e Horários
Sábados 22 e 29 de agosto, 12, 19 de setembro, das 9 às 13h

Carga horária
16h

Vagas
Máximo: 20
Mínimo: 10

Valor
Sindicalizado: R$ 88
Não Sindicalizado: R$ 176
Associado de outra entidade de professor ou professor maior de 60 anos: R$ 106

boo1

Postagens mais visitadas

Ajude a ciência brasileira com o tempo ocioso de seu computador - participe do World Community Grid!