Mostrando postagens com marcador inglês. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador inglês. Mostrar todas as postagens

10 de mai de 2017

Refugiados dão aulas de inglês gratuitas para brasileiros

Refugiados dão aulas de inglês gratuitas para brasileiros

Miré dá aulas de inglês gratuitamente na FACHA, em Botafogo
Miré dá aulas de inglês gratuitamente na FACHA, em Botafogo Foto: Divulgação
Juliana Alcantara
Tamanho do texto A A A
Em 2013, quando Miré Cabral desembarcou no Rio de Janeiro, vindo da Guiné Bissau, ele tinha um objetivo: continuar os estudos. No entanto, o irmão que pagaria sua faculdade faleceu e o professor de inglês, então com 28 anos, precisou adiar o sonho. Mas sem abandonar a vida acadêmica: o africano logo começou a dar aulas do idioma para brasileiros.
Esta também foi a saída encontrata por Mariama Bah, que chegou ao Brasil refugiada do país natal, Gâmbia. Assim como Miré, ela leciona a língua na Biblioteca Municipal de Botafogo e no campus das Faculdades Integradas Hélio Alonso no mesmo bairro da Zona Sul do Rio. As aulas são gratuitas são na FACHA e na Biblioteca custam R$ 100 por mês.
Mariama chegou ao Rio em 2014, aos 25 anos, depois de passar por um período conturbado em sua vida. Ela foi forçada a se casar com um primo quando tinha apenas 13 e engravidou poucos meses depois:
- Foi difícil no começo. Não é nada fácil deixar sua família para trás por motivos tão tristes. Cheguei num país onde não conhecia ninguém, não falava o idioma, e totalmente diferente da minha realidade
Miré conseguiu voltar a estudar e hoje é bolsista do curso de Direito da Facha, onde também trabalha na administração:
- Nunca tive medo, apesar das dificuldades, das diferenças culturais e da realidade de ensino. Quando eu fiz a inscrição no sistema para a bolsa de estudos pensava mais no curso de Relações Internacionais, mas comecei no curso de Direito e me apaixonei.
Mariama vive no Rio de Janeiro e trabalha como professora de inglês
Mariama vive no Rio de Janeiro e trabalha como professora de inglês Foto: Reprodução internet
Mariama, que sempre gostou de estudar, foi tirada do colégio para se dedicar ao matrimônio. Atualmente, ela cursa o supletivo em um colégio de Nova Iguaçu e quer ingressar na faculdade de Cinema ou Medicina no próximo semestre. Sua filha, Maimuna, tem 14 anos e estuda com bolsa integral em uma escola no Rio.
- Na primeira oportunidade que tive, deixei o país. Lá, o espaço da mulher é muito limitado na sociedade. Passei muitas coisas na minha vida, mas nunca desisti do sonho de estudar.O destino mudou e meu sonho é ser inspiração não só para minha filha, mas para muitas gerações. É uma luta muito longa, mas eu já comecei e eu não vou desistir - conta.


Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/educacao/vida-de-calouro/refugiados-dao-aulas-de-ingles-gratuitas-para-brasileiros-21176513.html#ixzz4giQmz9kq

1 de fev de 2013

ENGLISH CLASS - Podcast: Has anything like this ever happened to you?



Inglês Online

Olá - por favor não responda esse email. Em vez disso, deixe um comentário no blog (é só clicar no título da dica de hoje). Obrigada! --Ana

Podcast: Has anything like this ever happened to you?

What's up? Nesse episódio do podcast Inglês Online eu falo sobre algo que me aconteceu na última sexta-feira e que achei incrível.
Baixe os podcasts no seu aparelho Android com o aplicativo Inglês Online; ou assine os podcasts usando o aplicativo Podcasts para iPhone e iPad.
Baixe o mp3
Baixe o PDF

Transcrição

a tree-lined roadHi, everyone. Today we have a new episode of the inglesonline podcast. Please subscribe to this podcast using the Podcasts app for iPhone and iPad, or listen to the episodes using the Inglesonline Android app.
So last week I was doing one of my walks. I had just left a large avenue and turned left onto a narrower street. Now, let me paint you a picture: this is a typical residential street where you see one car driving by, like, every ten minutes. It's a very quiet street – actually it's almost like a boulevard.  One of the dictionary definitions of boulevard is "a wide, tree-lined road in a city, often used as a promenade". I guess the street I was in qualifies as a boulevard… Let's see: wide, check. Tree-lined road, check. In a city, check. Often used as a promenade… hmm, I don't know about that. Usually there's no car traffic at all on promenades, which isn't the case here.
Other than that, though, the road I'm talking about looks like a boulevard. Like I said, it's a quiet road, tree-lined, you rarely see a car driving by, not many pedrestrians… Anyway, it was really hot – it was around four in the afternoon and if you were in São Paulo last week, more especifically last Friday, you know the kind of 'hot' I'm talking about. So that's why I wanted to walk along this boulevard – so that the trees would shelter me a little bit from the sun.
So there I was, happily walking and listening to some podcast on my mp3 player, when… it happened. Somehow I tripped and fell, and twisted my ankle in the process. Yep, I fell and landed on the sidewalk, and there I stayed for at least two minutes 'cause my right foot and ankle were hurting really bad. So after about two minutes I managed to get up and then I tried to take a few steps. No go. So I just hopped across the sidewalk on my good foot and sat by a tree. There was no one in sight and it was really hot, so I just thought it would be a good idea to sit down, rather than keep standing on one leg.
And that's when I realized that I would probably have to wait  a while until the pain subsided a little, so that I 'd be able to walk to the nearest avenue… which, by the way, was a good three blocks away. I didn't have my cell phone on me, so getting to the avenue was my only hope of finding a cab.
Are you guys with me, so far? So, as I'm having those thoughts sitting against a tree I hear the sound of a car engine. You know, the sound you hear when a car's pulling up to the curb. And my thought was "Wow, that's unexpected but it must be one of the residents arriving". The engine was still running.  I turned my head and saw the front of the car. Well… It was a white car. Anyone who's familiar with the city of São Paulo will know that pretty much every white car you see is… a taxi cab. I couldn't believe a white car had just pulled up to the curb… right behind the tree I'd been sitting at. I stretched my neck a little and spotted the TAXI sign on top of the vehicle. Yep, it was a taxi cab.
My next thought was "This cab must be dropping someone off – I need to run and and talk to the driver before he leaves!" So I got up as quickly as I could and hopped around the tree till the driver saw me. And here's the thing, there was no one being dropped off. No passengers, just the driver. The guy rolled down the window on the passenger's side and I asked him if he was free for the next passenger. He said yes, and then I asked "Why did you pull up?" And he said "Oh, I was just gonna grab a bottle of water I left in the trunk".
So that's the true story of how I twisted my ankle while walking in a really quiet road, and out of nowhere a cab driver showed up right behind me because he was thirsty.
Has anything like that ever happened to you? 'Til next time!
sitting by a tree
Glossary
check = check aqui quer dizer "confere". Eu estou passando pelos ítens de uma lista, e para cada ítem aprovado (no caso do podcast, para cada ítem que descreve a rua que eu estava) eu digo "check"
I don't know about that = isso eu não sei, isso é novo pra mim
shelter = abrigar (também: abrigo)
listening to some podcast = o "some", usado assim, quer dizer "algum, que não lembro qual era / não tem importância qual era"
hurting really bad = doendo muito
no go = expressão geralmente usada na frase "It's a no go", que significa "não vai acontecer"
it was a good three blocks away = estava a pelo menos 3 quarteirões de distância
pulled up to the curb = (um veículo) encostou, parou perto da calçada
until the pain subsided = até que a dor se tornasse menos intensa
no one in sight = ninguém à vista (até onde eu podia enxergar)






Sponsor message
powered by ad choices

More Recent Articles



Por favor não responda esse email. Em vez disso, deixe um comentário no blog (é só clicar no título da dica de hoje). Obrigada! --Ana

ENGLISH CLASSES Mais cursos em inglês (nível universitário) no Coursera.org



Inglês Online

Olá - por favor não responda esse email. Em vez disso, deixe um comentário no blog (é só clicar no título da dica de hoje). Obrigada! --Ana
no Coursera.org
CourseraQuem está ligado em sites novos de aprendizado já deve ter visto por aí cursos gratuitos oferecidos por universidades super renomadas pelo mundo afora. Pois eu acabo de conhecer um site que, pelo visto, é o mais recente investimento na área: o Coursera foi criado por dois professores de Ciências da Computação da Universidade de Stanford, nos EUA, iniciou suas atividades em abril de 2012, e, segundo a criadora Daphne Koller, em novembro de 2012 já tinha quase dois milhões de alunos inscritos.
Ah, eu não falei que é tudo de graça? Então, é sim, apesar de ser um empreendimento comercial. Por enquanto, ele está sendo todo sustentado por investimentos, e parece que no futuro a ideia é lançar serviços premium que seriam cobrados.
A página de busca lá no Coursera mostra que atualmente há 215 cursos disponíveis, todos oferecidos por universidades parceiras do programa. É claro, o idioma dos cursos é o inglês (nível nativo) – então, se a sua compreensão de um inglês mais acadêmico já for suficiente para esse fim, por que não dar uma olhada no que o Coursera oferece?
Veja apenas algumas das categorias: Computer Sciences, Food and Nutrition; Electrical and Materials Engineering; Information, Technology and Design; Economics and Finance.

MAS COMO FUNCIONA UM CURSO?
Vamos pegar o curso de Critical Thinking como exemplo. Antes de tudo, você precisa se cadastrar no site (clique em log in lá em cima).  Então clique no botão sign up ali na página do curso para se inscrever. 
Ali no começo da página mesmo você pode ver quando a próxima sessão começa (no caso do Critical Thinking, é 28 de janeiro), e a carga horária (3-4 horas por semana).
Mais embaixo você pode ler uma descrição geral sobre o curso e seus instrutores. Em seguida, você vê o syllabus, que é o programa deste curso. Há também um vídeo lá no topo à direita, onde a instrutora Celine fala sobre o conteúdo geral do Critical Thinking.
E, por fim, eles ainda colocam as perguntas frequentes e, acredito, comuns a todas as disciplinas: Tem certificado? É reconhecido pela universidade?
Dê uma olhada lá e veja se você se interessa! Se alguém aqui já tiver feito ou estiver fazendo, por favor conte como foi.
Atulização: Fiz inscrição no curso Digital Sound Design, e as vídeo-aulas podem ser baixadas, assim como os scripts (com tudo que o instrutor diz nos vídeos).
Link: Coursera.org





Sponsor message
powered by ad choices

More Recent Articles

Por favor não responda esse email. Em vez disso, deixe um comentário no blog (é só clicar no título da dica de hoje). Obrigada! --Ana

ENGLISH CLASSES - Podcast: No offense, but…



Inglês Online

Olá - por favor não responda esse email. Em vez disso, deixe um comentário no blog (é só clicar no título da dica de hoje). Obrigada! --Ana
How are you? Nesse episódio do podcast Inglês Online eu falo sobre a expressão do inglês No offense. Para ver e ouvir podcasts de semanas anteriores, clique em Podcast Inglesonline na barra lateral. Você pode também pode assinar o feed do podcast ou encontrá-lo no iTunes (veja o menuzinho ali ao lado).
Eu estou gravando os podcasts num MacBook agora e parece que não peguei o jeito ainda, pois estou achando que o som está saindo estranho. Se alguém tiver notado isso também – taí!
Baixe o mp3
Baixe o PDF

Transcrição

Hello, everybody. Today we have a new episode of the inglesonline podcast. To download or just listen to other episodes and download transcripts, go to inglesonline.com.br and click Podcast Inglesonline.
So here's our first expression: no offense. Offense means… what you probably think it means, at least in this case. When you offend someone, you have caused them offense, they are offended because of something you said or did. We say that this person has taken offense to something you said or did. So, if you have the habit of watching American TV series and movies, there's no way you haven't heard this before. You may not have recognized it when you heard it, but this is such a common expression… People say that all the time on TV. No offense.
And why do people say "No offense"? Well, listen to what someone posted on Twitter: "Whenever you hear someone say to you 'No offense… Get ready to be offended". People use that expression before they say something potentially offensive. It's like they're letting the other person know in advance that they're gonna say something offensive, you know? 'No offense'. I guess it is short for 'I mean no offense' or 'No offense intended'. And what's kinda funny is that right after someone says 'No offense, but…', you kinda know that the next thing they're gonna say is an insult, or at least something a little unpleasant.
I mean, listen to one example I found on Twitter… Some guy wrote "No offense to Selena Gomez, but I think every guy she dated was for publicity". Selena Gomez is an American singer, I think, and this guy is saying that he thinks that she dated guys not because she really liked them, but because of the publicity that the relationship would get her. Now, I mean, how can that not be offensive? I have no idea whether that's true or not, but when you say "No offense" and then you follow up with "I think every guy you dated was for publicity" – how would that not be considered offensive?
Urban Dictionary has a great definition for the expression "No offense": it's an excuse to insult someone. Now, sometimes people use that expression with something that really is not offensive anyway, to be fair, and in cases like this I don't even understand why they would say "No offense".  For example, when someone says "No offense, but you should have turned right, not left". How is it offensive to say that? Of course, this person could have said something before the driver made the turn… but that's not an offensive thing to say, I think.
Anyway, like it or not, "no offense" is a pretty popular expression and many times when you say something like "No offense, but your report sucks" the other person isn't really offended. Many people say "None taken". What does that mean? That means "I didn't get offended, I didn't take offense to what you said". So let me present you with a few examples that I got from Twitter posts, and you tell me if you think it is offensive, or if it's something that would make you say just "None taken":
  • "No offense, but don't make me choose between pizza and you 'cause I'll definitely choose pizza." Do you think that's offensive, or would you say "none taken"?"
  • "Paul is such a boring name, no offense to anyone who has it but I'm glad I'm not named Paul". Offensive, or "None taken"?
  • "No offense, but you represent everything I despise in the world". Offensive, or "None taken"?
And before we wrap up, here are a few more comments I got from people on Twitter. One girl said "I only take offense to statements if they start with No offense". Another one asked "Why do people say 'No offense' right before they offend you?"
So what do you think? Can you think of any situations where it would be valid and useful to say "No offense, but…"? Let us know in the comments, and talk to you next time.

Key expressions
  • no offense
  • none taken
Glossary
it is short for = é uma forma mais curta para
and follow up with = diz em seguida
to be fair = pra ser justa
I despise = eu desprezo







Sponsor message
powered by ad choices

More Recent Articles

Por favor não responda esse email. Em vez disso, deixe um comentário no blog (é só clicar no título da dica de hoje). Obrigada! --Ana


Sponsor message
powered by ad choices
 

boo1

Postagens mais visitadas

Ajude a ciência brasileira com o tempo ocioso de seu computador - participe do World Community Grid!