Premio construindo a nação 2017

Mostrando postagens com marcador Design Thinking. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Design Thinking. Mostrar todas as postagens

29 de mar de 2017

6 Dicas para Designers Instrucionais


6 Dicas para Designers Instrucionais

19/03/2017

Confúcio vem nos oferecendo um importante indicativo para os processos de formação desde o século IV aC: "Ouço e me esqueço. Eu vejo e me lembro. Eu faço e compreendo". A fim de usar esse pensamento sábio nos processos de capacitação de equipes, leia abaixo 6 Dicas para Criar Excelentes Cursos Online:

1. Conheça o seu público. 
A primeira coisa que você precisa fazer para criar um curso on-line é saber quem é o seu público: é preciso descobrir seus conhecimentos, habilidades e níveis de especialização. Afinal, se você não tem uma ideia clara do que eles já sabem, que habilidades que eles possuem atualmente e no que eles precisam para avançar, será difícil desenvolver um curso que irá oferecer-lhes valor real. 

2. Prenda a atenção do seu aluno. 
Como um primeiro passo para prender a atenção dos alunos, considere o desenvolvimento de uma introdução atraente, que seja interessante para o aluno. Em seguida, considere o uso de humor como uma maneira de manter o aluno atento, usar pequenas doses de humor é uma ferramenta inestimável para impulsionar a memória, uma vez que por alguma razão, nossos cérebros preferem lembrar informações incomuns. Além disso, para ajudá-los a reconhecer facilmente e memorizar conceitos-chave, certifique-se de repeti-los várias vezes ao longo de seu treinamento on-line, além de destacá-los corretamente usando fontes arrojadas, cores diferentes ou colocando-os em caixas. Desta forma, você vai oferecer aos alunos a oportunidade de se concentrar no que é realmente importante desde o início.

3. Crie uma estrutura efetiva para o curso online
É impossível absorver muitas informações em um período de tempo limitado, então, crie uma estrutura de curso "amigável ao cérebro", na qual grandes volumes de informação são divididos em “doses menores”. Quanto mais "passo-a-passo" mais fácil será para os alunos assimilarem o conteúdo de maneira eficaz. Alternar textos com imagens e vídeos com áudio, apresentam uma variedade de conteúdos apresentados de maneiras diferentes, atendendo às demandas especificas de aprendizagem individual. Finalmente, considere criar situações de "causa e efeito " com a maior frequência possível durante todo o seu curso de treinamento on-line. Quando os alunos podem logicamente ligar ou associar duas informações diferentes, eles são capazes de processá-las e mantê-las de forma mais eficaz. Em outras palavras, quanto mais clara e logica a estrutura do seu curso, mais fácil será para os alunos se lembrarem dele.

4. Responder às emoções dos funcionários. 
Como já sabemos, as emoções amplificam a memória . Na verdade, tem sido provado que, sem o elemento emocional, é difícil para a memória de longo prazo guardar efetivamente a informação. Assim, se você estiver interessado em criar um curso que produz formação de memória a longo prazo, você precisa projetá-lo de uma maneira que o seu conteúdo provoque respostas emocionais nos alunos. Em outras palavras, se você quiser facilitar a memória do seu público, você precisa seguir uma abordagem emocionalmente orientada . Uma ótima maneira de criar conteúdo que ofereça valor emocional aos funcionários é a narração de histórias e cenários , que têm um enorme valor na melhora da memória, ajudando seu público a se concentrar em seu conteúdo e lembrá-lo por um longo tempo.

5. Desenvolva o curso interativo e conveniente. 
A fim de oferecer aos alunos uma experiência de treinamento positiva, o seu conteúdo deve ser apresentado da maneira mais interessante possível. Estimule o interesse de seu público e os níveis de engajamento adicionando jogos, recursos multimídia e outros elementos interativos. Esqueça as telas de informações e se concentre na criação de uma série de atividades que entretêm os alunos e permitem que eles pratiquem procedimentos operacionais úteis. Quanto mais envolvente for seu processo de formação, mais fácil será para o público se lembrar do que está aprendendo. Além disso, certifique-se sempre que o seu curso é realmente fácil de acessar e participar. Considere implementar o aprendizado móvel , para que seu público-alvo possa acessar seu curso online em qualquer lugar e a qualquer hora.

6. Mostre os benefícios reais do treinamento on-line. 
Esta última dica é de extrema importância: para criar uma experiência de treinamento válida, é preciso colocar as informações que você quer que os alunos absorvam no mundo real. A informação se solidifica em nossas memórias de longo prazo somente se tivermos a oportunidade de refletir sobre ela. Permita que os alunos vejam-se em cenários que ofereçam benefícios reais e dêem-lhes a oportunidade de agir e fazer escolhas. Falando de escolhas, também é válido considerar permitir que seus alunos cometam erros. Uma abordagem de aprendizagem baseada em erro aumenta significativamente a memória, pois permite que o público falhe em um ambiente sem risco e, em seguida, lembre-se das conseqüências ao lidar com o problema real na vida real.

Agora que você conhece essas estratégias, revise suas ações educacionais! Implemente!

IBDIN Instituto Brasileiro de Desenho Instrucional

24 de mar de 2017

6 Atividades para Desenvolver o seu Conhecimento sobre eLearning


6 Atividades para Desenvolver o seu Conhecimento sobre eLearning

17/03/2017

Tornar-se um especialista em qualquer coisa leva muito tempo, existem pesquisas sugerem levar 10.000 horas para chegar ao nível de especialista! Enquanto um prazo preciso é muitas vezes debatido, tornar-se um especialista exige muito esforço e fazer mais do que apenas o mínimo. Então, por onde começar, quando se quer ser especialista em eLearning? Aqui estão 6 atividades para desenvolver sua experiência em eLearning.

1. Prática
Quando você pensa em alguém que é bom no que faz, há uma boa chance de que isso tenha acontecido porque eles praticaram. Você vai melhorar suas habilidades através do desenvolvimento do seu trabalho, o tipo de prática que eu estou falando é aquela onde você tem tempo para experimentar e tentar novas idéias para desenvolver suas habilidades. Vai envolver cometer erros e planejamentos que precisarão ser revistos,  mas é uma boa oportunidade para encontrar novos métodos ou maneiras de fazer as coisas.

2. Capacite-se
A criação de eLearning reúne várias disciplinas - teoria de aprendizagem, usando uma ferramenta de autoria e outros softwares, design visual, design gráfico, acessibilidade, escrita, design instrucional, experiência do usuário, trabalho com partes interessadas, gerenciamento de projetos - por isso é importante saber mais sobre esses Áreas.

3. Olhe Exemplos
Na teoria cognitiva, a aprendizagem pode ser melhorada através do estudo de "exemplos" ou, estudos de caso desenvolvidos. Blogs e vídeos do YouTube que explicam as etapas ou processo também são benéficos. No entanto, a realidade é que não há muitos lugares onde você pode ver exemplos de eLearning abertamente, algumas ferramentas de autoria, apresentam alguns demos que podem ser baixados e analisados.

4. Conecte-se com os outros
Você pode aprender muito com a experiência dos outros, diante disso as conferências são bons lugares para se conectar com outras pessoas que trabalham com eLearning. Há muitas maneiras de fazer isso - grupos de LinkedIn, Meetups, Twitter, comunidades, comuninidades de prática, Facebook do IBDIN.

O campo de eLearning é enorme e há muita gente lá fora, que estão dispostos a compartilhar conselhos, dicas, descobertas de pesquisa e lições que eles aprenderam com a comunidade em geral.

5. Mostre seu trabalho
Você pode não se sentir confortável fazendo isso imediatamente e ok, mas mostrando o seu trabalho para os outros você pode ouvir feedbacks e  evoluir, melhorar sua performance. Mostrar seu trabalho não significa, necessariamente, que você precisa criar um site para compartilhar o que você está trabalhando (você poderia, no entanto). Comece compartilhando suas atividades de prática, amostras e descobertas com colegas, familiares ou amigos. Você também pode mostrar seu trabalho em mídias sociais, por exemplo, escrever um artigo do LinkedIn, compartilhar um link através de um tweeter ou postar no Pinterest.

6. Reflexão
Se você tentar uma ou todas as atividades acima, ter o tempo para refletir sobre o que é que você aprendeu e como você pode incorporar essas novas habilidades e conhecimentos em seu trabalho do dia-a-dia é extremamente importante. Reflexão é uma maneira poderosa incorporar o que você está aprendendo em sua prática diária.

Infelizmente, não há atalho para o desenvolvimento de experiência, é um processo contínuo que leva tempo e dedicação. Se você se comprometer com a aprendizagem contínua a sua experiência eLearning vai crescer constantemente.

IBDIN Instituto Brasileiro de Desenho Instrucional

boo1

Postagens mais visitadas

Ajude a ciência brasileira com o tempo ocioso de seu computador - participe do World Community Grid!