Mostrando postagens com marcador dicas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador dicas. Mostrar todas as postagens

24 de mar de 2017

10 Dicas para Elaborar Conteúdos para Microlearning

10 Dicas para Elaborar Conteúdos para Microlearning

20/03/2017

Cada  material, independentemente do objetivo de aprendizagem, deve ser eficaz e o mais interativo, envolvente, e acoplado possível. Felizmente, há agora uma variedade de apresentação e criação de slideshow ferramentas que podem ajudá-lo a produzir um micro-learning surpreendentes e eficazes para apresentações aos seus alunos. Eu incentivo-o a usar as seguintes dicas de apresentação micro-learning a fim de tirar o máximo proveito deles:

1. Mapeie a sua estratégia com antecedência:
Antes de mergulhar no processo de criação, é sempre bom mapear toda a sua apresentação micro-learning ou apresentação de slides.
Desenvolva um plano para cada página e decida quais os elementos que você vai incluir. Você pode desenvolver um mapa mental ou storyboard para ajudá-lo com este processo.
Determine o fluxo e ritmo da apresentação de slides, para que você possa criar a experiência de micro-learning em torno desta estrutura. Tenha em mente que organização é fundamental na criação de apresentações de micro-learning, uma vez que irá permitir que você inclua apenas elementos que são absolutamente necessários.

2. Sempre o foco nos objetivos de aprendizagem:
Sempre estar ciente dos objetivos de aprendizagem, de modo que você possa adaptar todos os aspectos da apresentação micro-learning para ajudar os alunos alcançarem seu objetivo de aprendizagem principal. Por exemplo, antes de escolher os gráficos ideais para incorporar, decidir se quer ou não que determinado elemento sirva como seus objetivos de aprendizagem. Se você ainda não descobriu seus objetivos de aprendizagem, faça-o.

3. O texto deve ser conciso, claro e cuidadosamente trabalhada:
O texto que você incluir na sua apresentação ou slideshow deve ser sucinto e claro. Tendo parágrafos longos e rodados em sentenças só vai distrair ou aborrecer os alunos. Considere a adição de pontos específicos, se houver uma grande quantidade de texto, ou omita certas informações que podem ser irrelevantes. Além disso, se você está narrando a apresentação, não tente incluir o texto em tópicos ou idéias que você já apresentados verbalmente, adicione apenas palavras imagens correlativas e que Deem uma sensação de que está dando ênfase a determinado assunto.

4. Use alta qualidade, imagens relevantes:
Escolha imagens de alta qualidade e fotografias para a sua apresentação micro-learning, a fim de torná-lo mais envolvente e imersivo possível. No entanto, lembre-se que as imagens usadas devem ser pertinentes ao tema discutido. Em outras palavras, não basta usar gráficos em prol da utilização de gráficos. Além disso, ser exigente sobre as imagens que incorporam, e não usar muitos recursos repetidos é de bom tom.  Por último, mas certamente não menos importante, sempre garantir que você possui os direitos sobre a foto ou o que você optar por imagens livres.

5. Mantenha as cores, branding, design e global consistente:
Em termos de estética, poucas coisas são piores do que uma apresentação de micro-learning que se parece com aqueles textos copia-cola (CTRL C + CRTL V). Em outras palavras, os slides de sua apresentação micro-learning não devem parecer como se eles tivessem sido concebidos por diferentes indivíduos e elaborados por diferentes textos. Coesão é a palavra de ordem!!. Projeto micro-learning sem coesão só ajuda os alunos a ficarem mais confusos.
Então, certifique-se de que as cores, fontes, branding e design geral do projeto fluem bem e são consistentes em toda a apresentação. Além disso, o projeto deve efetivamente refletir a imagem de sua marca e mensagem.

6. Incluir áudio ou vídeo para criar uma experiência mais imersiva:
Integração de áudio ou vídeo é ideal, especialmente se você está tentando fazer a sua apresentação de micro-learning mais dinâmico e interativo. Narração, música de fundo, e vídeo-explicações são exemplos de ferramentas multimídia que você pode (e deve) usar. Alguns dizem que os vídeos são o futuro do e-learning.

7. Links para referências e incorporar recursos:
Incluindo links para artigos, sites de referência e outros recursos da web pode dar-lhe a oportunidade de expandir a experiência de aprendizagem de seus alunos, além da apresentação do próprio micro-learning. Ao invés de fazer os alunos vasculharem a web para encontrarem esses recursos, você pode encaminhá-los para locais específicos que podem ser úteis.

8. Integrar exemplos da vida real:
Exemplos da vida real, como aqueles que os seus alunos vão encontrar no trabalho, permitir que eles se relacionem com o conteúdo. A experiência serve para que eles saibam como utilizar o conhecimento ou habilidades adquiridas no mundo real. Isso lhes dá motivação extra para prestar atenção e absorver a informação que você está oferecendo, através da apresentação.

9. Limite a quantidade de tempo gasto em cada slide:
Não gaste mais do que 20 a 30 segundos em cada página ou slide. A apresentação de micro-learning deve se deslocar a um ritmo constante, ao invés de permanecer estagnado em uma tela específica. Desta forma, os alunos continuam a ficar focados e engajados em vez de ficar entediados. Além disso, tente se concentrar em um núcleo tema ou idéia para cada tela, se possível, pois isso pode ajudar a evitar a sobrecarga cognitiva.

10. Não se esqueça de repescagens e auto-avaliações:
Apesar de uma apresentação micro-learning poder não ser um curso completo, ainda é importante incluir repescagens ou auto-avaliações para garantir que os alunos estão fixando a informação. Por exemplo, você pode adicionar uma tela de repescagem depois de cada dez lâminas, a fim de resumir os conceitos, ou tê-los preencher um questionário de auto-avaliação no final da apresentação. Isso também irá ajudá-los a cometer as informações para a sua memória de longo prazo.

IBDIN Instituto Brasileiro de Desenho Instrucional

 Microlearning é um termo que tem sido cada vez mais mencionado dentro das estratégias de gestão para treinamentos corporativos. E não é à toa, afinal trata-se de uma abordagem de ensino que tem apresentado muitos benefícios para os funcionários (alunos) e para os empregadores e instrutores.
Trata-se de um método de ensino mais flexível, que consegue oferecer as habilidades necessárias em um tempo menor. Por isso, o microlearning é uma grande tendência para o treinamento corporativo.

10 de out de 2012

Regras para um bom texto acadêmico

Regras para um bom texto acadêmico
Dúvida cruel de todo mundo que entra no maravilhoso(e desesperador) mundo acadêmico - como redigir aqueles complexos trabalhos, com tamanha maestria? Na minha mais recente experiência no Ensino Superior tenho encontrado mutos alunos com essa dúvida cruel. Dessa forma, resolvi escrever um pequeno manual acadêmico para quem quiser entender do riscado e se guiar. São regras gerais, que podem ser adaptadas ás necessidade do curso escolhido ou das orientações técnicas pertinentes á cada IES.
Para se redigir um bom texto acadêmico, você deve ter em mente o foco que quer se alcançar - o tema do trabalho que foi proposto. Você deve ler a bibliografia indicada, tecer suas próprias considerações sobre o texto, escrever um resumo do que foi lido e compreendido com suas próprias palavras. (grifado, em itálico e negrito para que fique bem compreendido!!!) 
Só então, a partir de um argumento, uma ideia-chave, você condensará e amarrará com as citações de autores, cujo pensamento fundamente o que você está escrevendo - é  o que chamamos de dialogar com os autores. Esses autores  que serão citados podem estar no texto indicado ou não.
Vale lembrar que toda citação deve ter aspas no início e no fim da mesma, em itálico, no espaçamento específico (expresso nas normas técnicas adotadas por cada universidade)e o autor deve ser sempre mencionado, por exemplo:  Segundo BORGES (2009) "Quando a necessidade de saber quem somos, porque vivemos e para onde vamos aporta em nossas vidas, motivamo-nos por questões que, desde que o homem começou a pensar sobre o porquê da existência do mundo(...)" Recuo de dois espaços para citações acima de três linhas também faz o texto ficar estéticamente bem disposto.
Evitem parágrafos muito longos, frases sem sentido ou argumentos fora do contexto- muitas vezes um professor acaba dando nota baixa num aluno pois seu pensamento não foi capaz de explicitar a ideia central do que foi solicitado no trabalho. 
O mais importante nos tempos atuais, além da coesão textual e da coerência é, sem dúvida, o plágio. Dessa forma, não copie textos ou faça recortes de textos da internet e os condense pois isso constitui plágio,  que é uma violação de direito autoral - o direito da propriedade intelectual. E como toda fraude, deve ser combatida pelos òrgãos públicos. Assim, não serão considerados artigos que contenha plágio, quer em parte, quer no todo da obra. e não pensem que é difícil um professor descobrir uma obra plagiada: hoje em dia há excelentes softwares que os professores utilizam para descobrir as farsas.
Não se esqueçam de reler o que foi escrito, passar o corretor de texto do word para corrigir aqueles errinhos de grafia e de concordância e checar se a formatação está certa antes de imprimir ou de enviar o artigo. Outro toque importante é que vocês procurem nomear o arquivo com um nome fácil, curto que faça menção á tarefa proposta (por exemplo: Atvidade 3.1 - Raquel) Isso mostra qual é a atividade e de quem é o trabalho.
Enfim, um bom trabalho acadêmico demanda disciplina, atenção, estudo e esmero. Acima de tudo, "Nunca desista de seus sonhos, pois se você fizer isso você continuará vivendo, mas terá deixado de existir" C. Chaplin
Profª Semíramis F. Alencar MoreiraTutora a distância - Licenciatura em Pedagogia EaD
Universidade Federal de Lavras - UFLA
Polo UAB Lavras

boo1

Postagens mais visitadas

Ajude a ciência brasileira com o tempo ocioso de seu computador - participe do World Community Grid!