4 dicas para criar cursos imersivos

Mostrando postagens com marcador valores morais. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador valores morais. Mostrar todas as postagens

16 de nov de 2012

Solução: ensinar valores humanos...


Prezado (a) professor (a),

Sabemos do drama vivido e corajosamente suportado pela maioria dos educadores no Brasil, tendo que enfrentar, além dos baixos salários (principalmente na escola pública), humilhações, desrespeito e até agressões físicas por parte de alunos, quando estes deveriam respeitá-los e mesmo reverenciá-los pelo que representam na construção de seus próprios futuros.
Tal situação está se tornando cada vez mais insuportável, sinalizando para a premência de se interromper esse fluxo perverso da agressividade e do desrespeito, essa mentalidade nefasta que exalta o que há de pior em a natureza humana.
Qual poderia ser a solução? Que fazer para ao menos começar a reverter essa situação tão deplorável, essa ausência de valores que não se restringe aos alunos nas escolas, mas se manifesta cada vez mais intensamente na sociedade, causando tanta infelicidade e desgraça?
Ora, a lógica aponta para a necessidade premente e urgente de se começar a ensinar Valores Humanos às crianças, ou seja, honestidade, ética, afetividade, justiça, não violência, respeito, etc., porque são elas, as crianças, os homens e mulheres do amanhã que poderão realizar tais mudanças, mas para isso é preciso começar a repassar-lhes esses valores com a maior urgência pssível.
O Programa Cinco Minutos de Valores Humanos para a Escola, está disponibilizado gratuitamente na Internet desde 2009, contendo 600 aulas já prontinhas, em português e também em espanhol.
A duração das aulas é de apenas 5 minutos para não interferir na programação das escolas, mas como são diárias, os muitos contos e narrativas criados especificamente para cada situação, vão levando os alunos a internalizar pouco a pouco os valores propostos, e a desenvolver respeito e amor pela natureza, pelos animais, pela vida, etc.
Também não é preciso capacitar professores para ministrá-las, nem são necessários recursos outros, tais como livros, cadernos ou demais materiais, e a implantação do Programa em sala de aula pode ser iniciada em qualquer época.

OBSERVAÇÃO: Para o ensino médio o Programa foi adaptado para aulas semanais, de 45/50 minutos, com o título: Ensinando Valores Humanos a Crianças e Adolescentes - Vols. 01 e 02.
Todas as informações e orientações pertinentes, inclusive um PASSO-A-PASSO, um PPS de demonstração, assim como todo o material didático, estão disponíveis gratuitamente no site www.cincominutos.org que, até o momento, registra em torno de 50.000 downloadas desse material, mas isso é quase nada ante o universo de escolas em nosso país e a profunda carência de valores em nossa sociedade.

O Programa "Cinco Minutos de Valores Humanos para a Escola" é de responsabilidade de um grupo informal de educadores, todos voluntários, e é apoiado pelo MEC, conforme se vê em seu site, no Portal do Professor, em Projetos Sociais e Educacionais:  http://portaldoprofessor.mec.gov.br/link.html?categoria=19

Fazemos votos para que essa escola venha a aderir ao programa em referência, ou a qualquer outro que tenha a mesma finalidade, caso ainda não o tenha feito, vindo assim a contribuir ainda mais efetivamente com a construção de uma sociedade melhor para nós e para nossos descendentes.

Cordialmente,

Saara Nousiainen
Coordenadora – Programa Cinco Minutos de Valores Humanos para a Escola.
Tel. (85) 3249-6812

1 de ago de 2011

Vale a pena conferir - INSERÇÃO DE VALORES HUMANOS NOS CURRÍCULOS ESCOLARES


INSERÇÃO DE VALORES HUMANOS nos currículos escolares

Estamos vivendo um momento importante que pode ser o marco inicial para mudanças estruturais em nosso país, embora a médio e longo prazo.
O tempo passa, os anos se sucedem, reacendendo esperanças nos corações, mas tudo continua como antes, porque mudam-se os atores em cena, mas a mentalidade permanece a mesma já que os valores não mudaram, permeados como se encontram por desonestidade, violência, injustiça, corrupção desenfreada, falta de ética, de respeito, pelo "dar-se bem", etc., mantendo o país mergulhado nessa situação que, além de vergonhosa, gera muito sofrimento a milhões de pessoas.

Qual seria então, a solução?
Mudar a mentalidade vigente.

Isto pode ser feito começando-se a ensinar Valores Humanos, ou seja, honestidade, não violência, ética, justiça, verdade, solidariedade, afetividade, respeito, etc., às novas gerações, por serem as mais acessíveis e por poderem receber esses ensinamentos através dos professores, em sala de aula. Serão mudanças lentas, mas de forma sistemática e progressiva.

A oportunidade é agora, porque o Conselho Nacional de Educação – CNE está promovendo um louvável debate, em nível nacional, visando inserir a disciplina Direitos Humanos nos currículos escolares do ensino básico e superior.

Este é o momento, portanto, de ser pleiteada a inclusão do ensino de Valores Humanos, nesse debate.
O ensino de Direitos Humanos, mesmo sendo muito importante, não alcança a essência das necessidades educativas do ser humano. Informa, mas não forma o caráter.
Já, o aprendizado de Valores Humanos gera transformações interiores, criando alicerces mais sólidos a se refletirem nas atitudes. É recurso único para formar cidadãos que poderão vir a realizar uma sociedade mais pacífica, mais justa e mais feliz.
 O ensino de Valores Humanos em todas as escolas do país será uma ação a frutificar em médio e longo prazo, mas de forma sistemática e progressiva. Não dará mais despesas à nação, e é de fácil implementação pelas escolas, posto que já existem excelentes conteúdos, inteiramente gratuitos (via Internet) para o ensino desses valores em sala de aula.
Pensemos na importância das crianças e dos jovens estarem recebendo diuturnamente ensinamentos sobre Valores Humanos, aprendendo também a olhar o outro com um olhar de acolhimento, de paz, que são os fundamentos da não violência, e a admirar e a amar a natureza e a vida, em todas as suas expressões.
Nosso país está precisando urgentemente dessas MUDANÇAS na mentalidade vigente, se quisermos um futuro melhor para nós e para nossos descendentes.
Se concorda com o exposto, pedimos que colabore da forma como lhe for possível.
Pode fazê-lo da maneira mais simples, divulgando esta a seus contatos e enviando o texto para os jornais de sua cidade, difundindo a idéia.
Mas pode atuar de forma bem mais produtiva, levando-a a alguém que possa influir junto aos que têm poder de decisão nessa questão, ou seja: membros do Conselho Nacional de Educação (CNE), da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, do Comitê Nacional de Educação em Direitos Humanos, de Secretários Estaduais de Educação, políticos, etc..
Pode ainda levá-la a dirigentes de escolas, a secretarias de educação, etc., que poderão adotar o ensino desses valores em sala de aula, mesmo sem estarem ainda incluídos nos currículos oficiais.
Quanto maior o número de pessoas que divulguem este movimento, que falem com aqueles que podem decidir essa questão, que enviem e-mails a seus contatos... maiores serão as possibilidades de conseguirmos a inclusão do ensino de Valores Humanos nos currículos escolares.
A sua colaboração pode ser fundamental para que esta campanha possa vir a se transformar num grande movimento a desencadear um processo de mudanças estruturais em nosso país.

Atenciosamente,

Equipe do Projeto Sócio-Educativo Cinco Minutos de Valores Humanos para a Escola, disponibilizado gratuitamente pela Internet:
Tel. 85 3249-6812


boo1

Postagens mais visitadas

Ajude a ciência brasileira com o tempo ocioso de seu computador - participe do World Community Grid!